quinta-feira, 15 de abril de 2010

Conheça o Homem que Criou um Mundo Nada Admirável


"Uma hora mais tarde, no vestiário, Fanny protestava energicamente:
— Mas é um absurdo uma pessoa deixar-se chegar a esse estado. Simplesmente absurdo — repetiu. E a propósito de quê? De um homem, de um homem!
— Mas é o homem que eu quero.
— Como se não houvesse milhões de outros homens pelo mundo.
— Mas eu não quero esses.
— Como podes tu sabê-los antes de teres experimentado?
— Já experimentei.
— Mas quantos — perguntou Fanny, encolhendo os ombros desdenhosamente. — Um, dois?
— Dúzias. Mas — acrescentou, meneando a cabeça — isso não me serviu de nada.
— Ora! É preciso insistir — sentenciou Fanny. Mas era evidente que a sua confiança na receita dada estava abalada. — Nada se pode alcançar sem perseverança.
— Mas enquanto espero...
— Não pense nisso.
— Não posso deixar de pensar.
— Então toma soma."

(Trecho do livro "Admirável Mundo Novo").

O Criador

O prolífico escritor Aldous Huxley foi um dos maiores nomes da literatura mundial. Oriundo de uma família de intelectuais ingleses, Huxley não tardou a ingressar na literatura, ao lançar, em 1921, a obra "Crome Yellow". Onze anos depois foi publicado o livro que se tornou o magnum opus do romancista: "Admirável Mundo Novo". Huxley narra nessa ficção um futuro onde as pessoas são "fabricadas" em um centro de incubação, com casta definida (Alfa, Beta ou Gama) e educadas sexualmente desde a tenra idade. Quando surpreendidos por sentimentos como o amor, por exemplo, os habitantes imediatamente recorrem a uma droga conhecida como "soma", que inibe tais sentimentos. Para conhecer melhor o autor desse mundo nada admirável, leia aqui uma das mais reveladoras entrevistas concedidas por ele. Faça o download do livro.

“Jamais obtive muita coisa com a leitura de Ulysses. Penso que é um livro extraordinário, mas uma parte muito grande do mesmo consiste em demonstrações um tanto extensas de como não se deve escrever um romance.”
(Aldous Huxley, quando questionado se fora influenciado pelo também escritor James Joyce).

Nenhum comentário:

Postar um comentário