domingo, 30 de maio de 2010

Mais Alto Que a Raiva (Paulo Tobias)

É com enorme prazer que trago para este humilde blog um poema visceral que nos leva à mais profunda reflexão social, e, nas entrelinhas, à reflexão existencialista. O texto foi escrito por Paulo Tobias, grande parceiro do blog "Os Devoradores de Letras". Caríssimos leitores, sentem-se nesta farta e suntuosa mesa poética e devorem os inebriantes versos a seguir. Devoradores, uni-vos.

Hei, nós nos vendemos para o crime
alimentamos a burrice
reelejemos os devastos
mais traiçoeiros do que ratos

Hei, corrupção e a maldade
o crescimentoda cidade
a hierarquia sob o poder
entre lucifer

O caos no dominio
trocando ouro por filho
um paraiso embargado
o sangue jovem corrompido
pelo poder

Hei, mais outro dia pela sorte
a moradia na mesma ponte
desabrigados na avenida
as limosines em brasilia

Hei, os nossos filhos sem futuro
os traficantes tem o mundo
as prostitutas condenadas
o homen santo vem a caça

O caos no dominio
trocando ouro por filho
um paraiso embargado
o sangue jovem corrompido
pelo poder

Mais vultos na historia
a paz passou da hora
o sol ficou mais lento
a raiva chegou mais cedo

Hei, sobrecaidos na estrada
a pátria amada não é nada
seus deputados moribundos
a maldição do nosso mundo

Hei, mais uma fila nas esquinas
homens se matam por bebidas
os homens tolos no poder
entre lucifer

Nenhum comentário:

Postar um comentário