sexta-feira, 21 de maio de 2010

Piratas do Vale do Silício



O Homem é o Lobo do Homem

O filme “Piratas do Vale do Silício” mostra um lado execrável e sujo dos homens: a coragem em vilipendiarem uns aos outros. Não é um mau sem um motivo aparente, é pura competição; busca por dinheiro. Steve Jobs, criador da Apple, empresa de informática, se distanciou dos conceitos moralistas ao copiar os modelos da Xerox para criar o primeiro Mac OS. Jobs sempre foi muito humano, devido aos seus defeitos. Sua genialidade, que era um dom, também era sua dor. Ele fazia o estereótipo do gênio incompreendido, devido às suas idéias avançadas para a época. Steve era seu próprio lobo, além de Bill Gates, é claro.
Gates, que hoje é um dos homens mais rico do mundo, conseguiu essa fortuna ao copiar os protótipos da Apple. O homem é o lobo do homem. A Apple roubou o projeto da Xerox, e a Microsoft roubou a Apple. A evolução no mundo da informática se deu através de roubos. A matilha humana evolui as idéias e involui a moral e a ética. Desde jovem, Jobs queria desbancar a tão poderosa IBM, pois a considerava ultrapassada. No começo da Apple, Steve tinha uma maneira particular de incentivar seus funcionários: humilhava-os. Ele possuía uma ganância muito grande de chegar ao topo, e por isso condenava seus funcionários menos eficazes, e chegava a fazer isso em voz alta, com as piores ofensas possíveis. Era o lobo uivando mais uma vez.

Apple e Microsoft

O filme retrata a trajetória da Microsoft e da Apple, o surgimento do DOS de Bill Gates (ele inventara que tinha um DOS para a IBM, quando na realidade queria ganhar tempo para tentar comprar um já elaborado e modificá-lo) e a história de duas forças propulsoras da informática: Steve Jobs e Bill Gates. Mas o filme dá ênfase no sentimento de vingança, de desespero, de fraqueza humana e de ganância. Gates se alia à IBM para tentar desbancar o império de Jobs, que se torna uma celebridade arrogante e sem escrúpulos da noite pro dia. Engraçado é que foi Bill Gates quem elaborou a linguagem de programação para Jobs. Gates foi simplesmente ignorado por Jobs, o que aumentou em muito o seu desejo de vingança. Gates rouba o projeto do primeiro computador pessoal elaborado pela Apple: o Macintosh.
Ao final do filme, a Microsoft compra parte da Apple, e Bill Gates desbanca Jobs, concluindo assim sua vingança. Mas eles aliam-se em prol da tecnologia e formam uma poderosa aliança. Os lobos unem-se em prol de uma causa. A Apple demite seu criador. Porém, por ironia do destino, Jobs é contratado pela Apple como consultor para salvá-la da falência. E ele consegue. Enquanto isso Gates desenvolve o Windows e revoluciona o mercado.
Regenerado, Gates hoje movimenta projetos filantrópicos, em especial nas pesquisas sobre a AIDS e outras doenças que atingem o terceiro mundo. Em suma, O homem é o lobo do homem, mas se todos se unirem, o homem pode ser a formiga do homem, pois a formiga, apesar de pequena, tem uma das sociedades mais organizadas e justas do reino animal, enquanto que na sociedade humana temos lobos e escorpiões também. Escorpiões são canibais, ou seja, comem de sua própria espécie. O homem não é tão diferente dos escorpiões. Infelizmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário